Misteriosamente Feliz

16.00 

de Joan Margarit
tradução de Miguel Filipe Mochila
Edição/reimpressão: novembro de 2020
Editora: Flâneur / Língua Morta
Idioma: Português

Descrição

Antologia poética de Joan Margarit (edição aumentada)
Co-edição Flâneur e Língua Morta

“[…] os poemas que pela primeira vez aqui se publicam prolongam e ampliam o carácter nuclear da reflexão sobre esse fascinante inverno que ganhara corpo já em Es perd el senyal (2012) e Des d’on tornar a estimar (2015). É impossível não lermos estes poemas como aquilo que também nos são: testemunho e testamento. A forte dimensão moral da poesia de Joan Margarit ganha aqui concisão e agudez notáveis. Traz a vida por dentro, com a evidência do menos lírico dos tempos, o último, que é também o da lucidez sem nenhuma espécie de autocomplacência, da intimidade da memória, da procura de salvar o que se amou, de habitar as feridas, dos trabalhos de amor, da poesia como território da beleza e da verdade.”
— Miguel Filipe Mochila