Descrentes

13.00 

de John Mateer,

DESCRENTES, edição DSO (Coimbra, outubro 2015) é um livro com 80 páginas de poemas e fotografia da capa por John Mateer, cuja tiragem é limitada a 100 exemplares. A tradução é de Andreia Sarabando

Categorias: , Etiquetas: ,

Descrição

JOHN MATEER (Joanesburgo, 1971) reside na Austrália e viaja frequentemente. Publicou livros de poemas na Austrália, África do Sul, Áustria, Reino Unido e Portugal. Publicou ainda ensaios em periódicos, e entre outros os livros The Republic of the East / A República do Oriente em Macau e Sumatra, Semar’s Cave (relatos de viagens na Indonésia). A sua primeira visita a Portugal resultou numa sessão de leituras no Encontro Internacional de Poetas em Coimbra. Desde então viaja anualmente a Portugal onde publica livros de poesia em editores independentes e onde ainda colabora com as revistas Intervalo, Telhados de Vidro e Cão Celeste. Os seus últimos livros são traduções de Andreia Sarabando.

publicou:

The Republic of the East / A República do Oriente, tradução de Andreia Sarabando ed. ASM, Macau, 2008.
The Travels/Viagens. Tradução de Andreia Sarabando & Miguel Martins, ed. Tea for One, 2009.
The Azanians, ed. Tea for One, Lisboa, 2010.
Antologia Breve. Introdução de Inês Dias e tradução de Miguel Martins, ed. Lingua Morta, Lisboa, 2011.
Este Livro Escuro. Tradução de Inês Dias, ed. Averno, Lisboa, 2013.
Tango de Domingo a Noite no Teatro a Barraca. Ilustração de Sandra Filipe e tradução de Miguel Martins, ed. Homem do Saco, Lisboa, 2013.
Namban. Tradução de Andreia Sarabando, ed. Medula, Coimbra, 2014.
Descrentes. Tradução de Andreia Sarabando, ed. Debout Sur l’Oeuf, Coimbra, 2015.